Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


DIA DO RESERVISTA - 16 DE DEZEMBRO

Publicado em 16/12/2020 às 17:29 - Atualizado em 16/12/2020 às 17:30

 

O Dia do Reservista é comemorado em 16 de dezembro, data do nascimento do poeta e grande patriota Olavo Braz Martins dos Guimarães Bilac, com a finalidade de reavivar o espírito militar do contingente licenciado das Forças Armadas.

A data natalícia de Olavo Bilac foi escolhida para comemorar o Dia do Reservista em 1939, pelo então Presidente Getúlio Vargas, com o objetivo de concitar reflexões sobre o papel de cada brasileiro perante a Nação, a defesa da Pátria e todos os valores que ela representa. Nessa data, por meio do Decreto n° 1.908, foi instituído o DIA DO RESERVISTA.

Olavo Bilac consagrou-se como o Patrono do Serviço Militar por meio do Decreto nº 58.222, de 19 de abril de 1966, em uma justa homenagem à sua dedicação à Pátria e por sua contribuição para o crescimento da consciência cívica no Brasil.

“Ama com Fé e Orgulho a terra em que nasceste”

Bilac nasceu na cidade do Rio de Janeiro (RJ) em 1865. Era flho de Braz Martins dos Guimarães Bilac e de Delfina Belmira dos Guimarães Bilac, sendo seu pai major do 3° Batalhão de Voluntários da Pátria que combateu na Guerra da Tríplice Aliança.

Iniciou os estudos de Direito e Medicina, porém a grande vocação para as letras o fez dedicar-se, essencialmente, à literatura, sendo um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Cidadão abolicionista e partícipe da campanha pela alfabetização, Bilac é o autor do “Hino à Bandeira Nacional”, da grandiosa “Oração à Bandeira” e do soneto “A Pátria”.

Nenhum brasileiro foi tão talentoso na poesia e no culto à defesa da Pátria. Em meados de 1915, empreendeu diversas campanhas por todo o País em proveito do serviço militar obrigatório, invocando os jovens a defender a Pátria contra as potências mundiais. Idealizava um Exército nacional integrado por todos os extratos sociais, que seria um instrumento unívoco e de integração cultural, não havendo outra estrutura organizada na Nação. Sentiu-se realizado quando houve o primeiro sorteio dos alistados em 10 de dezembro de 1916. Faleceu no Rio Janeiro em dezembro de 1918, o que consternou o País.

“O Serviço Militar é o triunfo completo da democracia; o
nivelamento das classes; a escola da ordem, da disciplina, da coesão;
o laboratório da dignidade própria e do patriotismo.”

Comemorar o Dia do Reservista, não é somente uma manifestação da nacionalidade, mas também um momento para se fazer um exercício de reflexão e introspecção. É um convite a todo brasileiro para preencher o imaginário com lembranças da juventude, dos amigos, dos ideais, do orgulho e da honra de integrar as Forças Armadas. Muito mais que uma obrigação, a data nos faz afirmar, com convicção, o direito de poder vestir uma farda e bem servir ao Brasil!

Quando ouvimos hoje o Hino à Bandeira, na emocionante melodia e harmonia dos acordes, percebe-se a letra estimulante e entusiástica de Olavo Bilac, como um manual de civismo para toda a mocidade brasileira.

Anualmente, no período de 9 a 16 de dezembro, e sob a autoridade convocatória do Comandante do Exército, é realizado, em todo o Exército, o Exercício de Apresentação da Reserva (EXAR). O evento busca reunir os reservistas que deixaram o serviço ativo nos últimos cinco anos, que retornam à caserna e reafirmam os laços afetivos com a Força Terrestre.

O EXAR é a atividade que, além de comemorar o aniversário de Olavo Bilac, ratifica a convocação, avalia a mobilização, atualiza informações, cultiva o espírito cívico e consolida a camaradagem entre o pessoal da ativa e da reserva.

Ao longo dos anos, o Serviço Militar Obrigatório atua diretamente para o progresso do País, por intermédio da tributação da sociedade brasileira com seus jovens, independentemente de classe, cor ou crença religiosa. Com isso, o Exército se faz presente em todos os cenários da vida nacional, instruindo a juventude brasileira sobre civismo e patriotismo, virtudes inestimáveis e imprescindíveis à nossa sociedade.

Atualmente, o Serviço Militar, obrigatório para os homens, revigora e aumenta o voluntariado do segmento feminino que, dia a dia, nas diversas organizações militares e nos diversos rincões do território nacional, tem na dedicação das mulheres a reafirmação dos ideais valorosos do nosso patrono “A todos a honra, a todos a disciplina, a todos o dever”.