---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


O PPP define a identidade da escola e indica caminhos para ensinar com qualidade.

Publicado em 12/11/2019 às 15:05 - Atualizado em 12/11/2019 às 15:05

O PPP define a identidade da escola e indica caminhos para ensinar com qualidade.
As unidades escolares da Rede Municipal de Ensino de Vitor Meireles, nos últimos meses têm se dedicado na reestruturação de seus PPPs. Pois toda escola tem objetivos que deseja alcançar, metas a cumprir e sonhos a realizar. O conjunto dessas aspirações, bem como os meios para concretizá-las, é o que dá forma e vida ao chamado Projeto Político Pedagógico - o famoso PPP. Se você prestar atenção, as próprias palavras que compõem o nome do documento dizem muito sobre ele:
 É projeto porque reúne propostas de ação concreta a executar durante determinado período de tempo.
 É político por considerar a escola como um espaço de formação de cidadãos conscientes, responsáveis e críticos, que atuarão individual e coletivamente na sociedade, modificando os rumos que ela vai seguir.
 É pedagógico porque define e organiza as atividades e os projetos educativos necessários ao processo de ensino e aprendizagem.

Ao juntar as três dimensões, o PPP ganha à força de um guia - aquele que indica a direção a seguir, não apenas para gestores e professores, mas também funcionários, alunos e famílias. Ele precisa ser completo o suficiente para não deixar dúvidas sobre essa rota e flexível o bastante para se adaptar às necessidades de aprendizagem dos alunos. Por isso, dizem os especialistas, a sua elaboração precisa contemplar os seguintes tópicos:
 Missão;
 Clientela;
 Dados sobre a aprendizagem;
 Relação com as famílias;
 Recursos;
 Diretrizes pedagógicas;
 Plano de ação;

Por ter tantas informações relevantes, o PPP se configura numa ferramenta de planejamento e avaliação que todos os membros das equipes gestoras das escolas devem consultar a cada tomada de decisão e também para ser cumprida uma exigência legal - no caso, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), de 1996.

Agradecemos a colaboração de todos os envolvidos neste processo, Direção, Professores, Pais, Alunos, Comunidade Escolar e a Pedagoga Lorena Siewert por mediar esta ação junto às escolas.

Compartilhar essa elaboração é essencial para uma gestão democrática.

SME de Vitor Meireles SC